Congregação Yaoshorulita oCaminho

 Escrituras Sagradas segundo o NOME

Quem Somos

COMO FAZER PARTE DA CYC

CONTRIBUIÇÕES

SEMINÁRIO EM SUA CIDADE!

MAPA DO SITE

 

SHEMA YSRAEL, YAOHUSHUA ELOHENU UL, YAOHUH  ECHAD! Dt 6:4.

Escuta Yaoshor'u! Yaohushua é o nosso Criador; o Eterno é um Só!

CRUDIVORISMO: Alimentação Viva!

 

Imprimir

O crudivorismo é um tipo de dieta em que os alimentos consumidos não são cozidos. Inclui ou permite, dependendo das motivações e perspectivas do indivíduo em questão, frequentemente mel e por vezes peixe ou lacticínios, mas frequentemente os seus adeptos seguem uma dieta vegetariana estrita, ou seja, não consomem nada de origem animal.

Nesta dieta, nada pode ser preparado ao fogo, por acreditarem que este tipo de preparação causa perda de nutrientes. Não quer dizer, necessariamente, que se comam apenas alimentos crus. Existem processos de preparação que não causam perda de nutrientes, como a desidratação dos alimentos.

A alimentação crudívora, também chamada de "alimentação viva" ou "comida viva", é uma forma de alimentação baseada em alimentos crus, fruta fresca ou seca (dehidratada), vegetais, sementes, grãos germinados como o germe de trigo e algas.

As regras do crudívorismo são simples:

  • Comer apenas o que nasce na natureza;

  • Consumir os alimentos como a natureza nos oferece, sem processar através da cozedura;

  • Comer, sempre que possível, alimentos de origem biológica, isentos de químicos;

  • Comer somente aquilo que temos vontade, na quantidade que o corpo pede e quando sentimos fome.

Segundo os seguidores do crudívorismo as razões pelas quais o alimento cozinhado não é aceitável são lógicas:

  • Ao cozinhar os alimentos destroem-se todas as propriedades nutritivas, como as enzimas, minerais, vitaminas. Os minerais, que num estado orgânico são assimiláveis pelo corpo humano, depois de cozidos são de difícil aproveitamento;

  • Os alimentos cozinhados não são bem assimilados pelo organismo que os entende como invasores e liberta leucócitos para os combater, como se tratando de uma epidemia

  • O corpo humano está preparado para digerir melhor os alimentos crus.

Erros comuns no regime crudívoro

As regras rígidas de quem segue este regime alimentar leva a que muitos dos seus seguidores, por vezes, tenham sérios problemas de saúde, motivados pela falta de nutrientes. Em qualquer regime é preciso ter sempre muita atenção para não cair em erros que podem prejudicar gravemente a saúde:

  • O corpo humano precisa de vitaminas, proteínas, fibras e outros nutrientes e nem sempre é fácil escolher os alimentos certos que contenham as propriedades certas. Se está com ideias de iniciar-se no regime crudívoro faça uma lista de alimentos que pode consumir, e tenha atenção aos nutrientes, para que consiga ter uma alimentação rica e variada.

  • A gordura é muito importante para a saúde. Certifique-se que consome alimentos crus, ricos em gordura.

  • A alimentação deve ser a mais variada possível. Os crudívoros devem consumir o maior número possível de alimentos.

Mais uma vez, deve-se experimentar o alimento cru antes que decida de vez eliminar os cozinhados. Nem sempre o sabor é agradável, e a vontade de aderir a um regime desta natureza pode esvanecer-se rapidamente.

 

Entenda benefícios de comer germinados, brotos e crus

O que é Alimentação Viva? É uma dieta altamente vitalizante e desintoxicante, que "organiza" a vida no corpo, facilitando os processos naturais de desintoxicação. Em poucos dias, o novo praticante é capaz de perceber seus benefícios como: maior disposição física, melhor qualidade de sono, entusiasmo de viver, melhor visão e clareza de pensamentos, redução de apetite para alimentos de difícil digestão, bem-estar, melhor humor. Ao longo da prática da dieta, é bastante comum que ocorra redução de peso e de problemas de pressão arterial, além de diabetes e outras doenças.

Os alimentos crus são ricos em enzimas. As enzimas são os incansáveis trabalhadores que levam os nutrientes às nossas células. Podemos dizer que a alimentação crua é uma alimentação enzimática. Segundo a teoria crudívora, ao cozermos os alimentos (a partir de +- 40°C), destruiríamos as enzimas. Se comermos alimentos crus, evitaríamos a destruição das enzimas que a comida contém, facilitando assim a digestão e evitando gastar as nossas próprias reservas.

Segundo o Dr. Edward Howell (um dos principais e o primeiro pesquisador das enzimas), a falta de enzimas na comida cozida é ainda uma das maiores razões do envelhecimento e morte precoce. É ainda a causa subjacente da maior parte das doenças. Se o nosso corpo está ocupado com a digestão de alimentos cozidos e a produção de enzimas para a saliva, suco gástrico, suco pancreático e sucos intestinais, então terá de diminuir a produção de enzimas para outros propósitos. Quando isto acontece, então como poderia o corpo produzir enzimas para o trabalho do cérebro, coração, rins, músculos e os outros órgãos e tecidos?

Esta falta de enzimas ocorreria na maioria da população mundial dos países civilizados que se alimenta de comida cozida. Inclusive os animais domésticos alimentados cada vez mais de forma artificial e com alimentos cozidos sofreriam das mesmas doenças que nos atacam.

POR QUE VIVA?

A alimentação é chamada desta forma pois valoriza a vitalidade presente nos alimentos e, por isso, é baseada na ingestão de sementes em processo de germinação, brotos de cultivo caseiro e vegetais crus. Na Culinária Viva, esses alimentos são preparados livres de cozimento, resfriamento, processados e derivados - para que a vitalidade seja preservada.

É na idade de semente em germinação que a planta apresenta maior vitalidade. Enquanto germina, ela inicia sua autodigestão, consumindo suas reservas de gorduras e produzindo enzimas digestivas que facilitam a digestão pelo corpo. Sendo assim, quando consumidos crus e frescos, esses vegetais preservam a vida e seus nutrientes integramente.

A essa altura alguém pode até pensar: "como pode? Só comer salada? E como ser feliz assim?". Se esse for o seu caso, relaxe. O melhor ainda está por vir! A Culinária Viva cria pratos que imitam o formato das comidas que conhecemos na culinária convencional, porém sem usar o cozimento para modificar o alimento. É possível comer pizza, por exemplo. A versão viva, bem mais light, é preparada com uma massa de trigo germinado e sal, levemente desidratada. No lugar do queijo, podemos usar uma ricota de sementes germinadas ou outras variações de sabores como rúcula, tomate seco e fughi secci, além de pizzas doces.

O desafio está em desenvolver habilidades nessa nossa modalidade culinária. Para facilitar esse caminho, o praticante deve adaptar o corpo para a nova dieta, aumentando a oferta de alimentos crus, começando com formas de preparo muito simples. Especialmente por meio da ingestão de sucos coados e receitas líquidas, que são de fácil assimilação pelo organismo. Eles nutrem e dão força ao corpo, que responde buscando alimentos de mais fácil digestão. A energia que antes era desperdiçada com a digestão fica disponível para ser usada na realização de novas tarefas, como preparar a sua própria comida, por exemplo.

Estamos semeando idéias e receitas bem temperadas com a alegria de viver uma relação de harmonia, confiança e cuidado com o corpo e tudo à volta, descobrindo novos e surpreendes sabores dos alimentos crus na Culinária Viva. Apresentamos as receitas como caminhos para desenvolver a criatividade, através das técnicas nada convencionais de preparo do alimento, que dispensa o fogão e a geladeira. Recomendamos às pessoas que tenham interesse numa mudança alimentar que busquem uma orientação profissional, que façam uma introdução gradual do alimento vivo na sua dieta cotidiana, com serenidade e praticando a escuta atenta ao seu corpo. Finalmente, que compartilhem os resultados com seu médico e nutricionista de confiança.

CRITICAS & RISCOS

De acordo com o nutrólogo Eric Slywitch da SVB (Sociedade Vegetariana Brasileira), manter a dieta crua a longo prazo pode causar deficiência de vitamina B12, presente apenas em alimentos de origem animal. Além do mais, não existe nenhuma comprovação de que as enzimas dos alimentos ajudem na digestão. "Também não há uma alteração significativa na quantidade de fibras nem de vitaminas". O cozimento só reduz vitaminas solúveis em água, especialmente a C e a B9.

Riscos:

• Intoxicação: Carne, peixe e frango podem ser contaminados por vírus, fungos ou bactérias se não forem refrigerados na temperatura correta. A contaminação pode resultar em uma intoxicação alimentar, gastrenterite ou diarréia.
• Contaminação: Ovos de tênia ou os populares vermes são os maiores riscos do consumo de legumes e carne crua. A contaminação pode acontecer na produção e na manipulação dos alimentos
• Agrotóxicos: Legumes, frutas e verduras comuns têm agrotóxicos, alguns mais do que outros. Os campeões são o tomate, o morango e o pimentão

Os níveis dos seguidores

- 100% crudivoros (que consomem alimentos 100% crus) e, que por esse motivo, devem ter um cuidado muito maior e mais amplo em relação à ingestão e absorção de nutrientes.
- Os que comem 70% dos alimentos crus e 30% cozidos, sendo veganos ou incluindo ovos e derivados de leite e até peixe.
- Aqueles que estão em transição e que incluem somente o habito de tomar suco verde e comer saladas cruas no almoço e jantar, por exemplo.

ALIMENTAÇÃO VIVA

Preza pela comida vegetariana/vegana, orgânica em sua maior parte, não-cozida, onde os alimentos estão no seu estado natural, sem serem processados e refinados. É baseada no conceito de que as altas temperaturas destroem os nutrientes e os fitoquímicos, que são fundamentais para a saúde. Esse tipo de alimentação regula o corpo, restabelece as funções fisiológicas e equilibrar o terreno biológico, principalmente naquilo que diz respeito à saúde do sistema imunológico e nervoso.

 

CONHEÇA OS 10 BENEFÍCIOS DA ALIMENTAÇÃO VIVA

O QUE SE COSTUMA COMER

Comemos tudo aquilo que a natureza oferece e ainda temos instrumentos para potencializar esses alimentos, como o processo de fermentação e germinação, assim como técnicas especiais para criarmos verdadeiras replicas de alimentos que são familiares, com aromas, texturas, odor e cor, mas na versão raw. É permitido comer tudo aquilo que vem da natureza e que não vem de origem animal. Frutas, verduras, sementes, oleaginosas, óleos essenciais, frutas secas, sementes germinadas.

O QUE NÃO É PERMITIDO

Muitos seguidores, como eu, comem 70% cru e 30% cozido e ainda incluem peixe de boa qualidade e ovos orgânicos. Outros comem o mesmo percentual, mas são veganos – não incluem nem mesmo o mel na alimentação). Os mais radicais comem 100% cru. Mas, seguindo o princípio clássico da alimentação viva, inclui aquilo que a natureza nos oferece de forma integral. Portanto, alimentos refinados, pães, massas, farinhas, leite, derivados de leite, açúcar e carnes não estão inclusos.

SUPERNUTRIENTES PARA O CORPO

Por incluir todos os vegetais, sementes germinadas, alimentos fermentados, orgânicos, a alimentação viva tem capacidade de fornecer uma gama de nutrientes e supernutrientes que uma alimentação convencional. Além de prevenir e ajudar no tratamento de doenças como câncer, diabetes, depressão, doenças cardiovasculares, hiperatividade, déficit de atenção, esclerose.

IMPORTÂNCIA

Regula o terreno biológico e a bioquímica. Além de fazer o sistema digestivo funcionar melhor, as bactérias intestinais são trocadas, o sistema imune é fortalecido, desintoxica o fígado e aumenta todas as vias de excreção de substâncias tóxicas do corpo. Fornece gorduras, vitaminas, minerais, enzimas e a água que o corpo tanto necessita.

AJUDA A EMAGRECER

Mesmo que o paciente coma muito bem, inclusive alimentos calóricos como nuts (oleaginosas), azeites e óleos essenciais, o emagrecimento ocorre. Primeiro por desintoxicar o corpo e, depois, por ocorrer uma restrição calórica natural. É uma alimentação tão rica em nutrientes, que o corpo passa a se regular de forma única e acabamos comendo pouco. Come-se muito bem com muitos vegetais, sementes, óleos, e preparações deliciosas, mas ficamos satisfeitos de uma forma realmente intrigante.

10 BENEFÍCIOS DA ALIMENTAÇÃO VIVA

1 – Vitaminas e fitonutrientes – Previne doenças crônicas e melhora a função celular.
2 – Rica em clorofila – Substância presente em todas as plantas, de coloração verde, que, no homem, tem a capacidade de melhorar a circulação, fazer a oxigenação celular e é riquíssima em magnésio, que atua no processo de equilíbrio ácido básico do corpo.
3 – Enzimas - Ter uma alimentação rica em enzimas vegetais faz o corpo funcionar melhor e proporciona aumento de energia e melhora na digestão.
4 – Água - É capaz de hidratar muito mais o nosso sistema justamente por ser rica em vegetais. A água contida nos alimentos tem ligação químicas diferentes e, portanto, tem melhor absorção celular.
5 – Gorduras – A alimentação viva traz ao corpo os melhores óleos da natureza necessários para o funcionamento celular, melhorando funções neurológicas, prevenindo doenças inflamatórias. Não usamos gorduras saturadas, somente óleos de coco e de abacate, o próprio abacate, azeite de oliva, sementes de chia e linhaça, nozes e macadâmias. Todos esses óleos, com exceção do de coco, são sensíveis ao cozimento. Por esse motivo, sempre devem ser consumidos crus.
6 – Equilíbrio acido básico – A alimentação viva é totalmente alcalina, gerando a condição ideal para o sangue e, portanto, para o funcionamento celular.
7 – Frutas – Ricas em vitaminas, fornecem o sabor doce a muitos pratos, além de saciarem o paladar.
8 – Superalimentos verdes – Todas as folhas, assim como clorofila e spirulina, são riquíssimas em minerais e proteínas.
9 – Grãos - Por diversas razões antinutricionais, são consumidos com moderação, como a presença do glúten, por exemplo. Recomenda-se em baixas dosagens. Costumo indicar trigo sarraceno, trigo em grãos, grão de bico e lentilha. Sempre deixados de molho por 8 horas, escorridos e germinados ou desidratados até 60 graus.
10 – Antienvelhecimento – Isso ocorre pela restrição calórica que ocorre naturalmente com a alimentação viva.

A filosofia nos grãos e sementes

A alimentação viva propõe estar em equilíbrio com a terra e perceber o que somos, o que comemos e o que escolhemos ser. "É mais do que culinária, é uma questão de escolha pessoal", diz Ana Branco, professora de design da PUC-RJ e criadora do Projeto Biochip, que estuda e ensina técnicas para utilização de alimentos vivos. Outro projeto referência no assunto é o Terrapia, centro de alimentação viva que também promove, por meio de cursos, uma reflexão sobre o modo de estar no planeta. Os adeptos da dieta viva acreditam que o ato de comer é uma forma de se posicionar no mundo: da escolha por alimentos locais e orgânicos ao descarte dos restos em composteiras, tudo é pensado para ter o menor impacto no ambiente e dar continuidade ao ciclo da matéria orgânica.

Introduzindo sabores

A disciplina é uma questão importante e nunca esquecer de germinar os grãos para o dia seguinte. Nessa semana, os brotos e sementes germinadas foram a base da minha alimentação. O processo de germinação em si não é difícil: de noite, você coloca as sementes na água. Enquanto nós dormimos, elas "acordam". De manhã, antes de preparar o suco vivo, feito de maçã, folhas e grãos germinados e/ou brotos, joga-se a água dos germinados fora e eles ficam escorrendo por mais oito horas. Assim que surge um "narizinho", eles germinaram e estão prontos para o consumo. O suco é uma das bases da alimentação viva e garante saúde e energia aos seus praticantes. Além disto, é uma ótima maneira de acabar com aquela prisão de ventre chata.

Depoimento: “Experimentei lentilha, grão-de-bico, semente de girassol, feijão azuki e trigo germinados. A lentilha foi minha favorita. Fácil de germinar, seu gosto é ao mesmo tempo marcante e suave. Cabia nos meus sucos, saladas e pratos amornados. Quando eu estava sem inspiração, jogava um punhado delas no meio de uma salada de repolho roxo ralado, tomate, abacate e passas, com molho de azeite, shoyu, limão e óleo de gergelim (não tostado, claro) e pronto! Cores e sabores numa união deliciosa. Comi bastante durante toda a semana e não sofri com aquela sensação de "comi demais" em nenhum momento. Pelo contrário, podia fazer um banquete e me exercitar logo em seguida, de tanta vitalidade que o alimento vivo me trouxe”.

"O alimento vivo não é só preventivo, é também interventivo. Pode funcionar como uma cirurgia, fazendo verdadeiras operações dentro das células", diz o médico Alberto Peribanez Gonzalez, autor do já clássico Lugar de Médico é na Cozinha (Ed. Alaúde). Cirurgião com doutorado em medicina na Ludwig Maximilians Universitaet Muenchen (Munique), na Alemanha, ele se dedica a buscar a comprovação científica e as explicações fisiológicas para o sucesso da alimentação viva. E que sucesso: Gonzalez conta de pessoas que usavam três antidepressivos diferentes e se curaram por meio da dieta viva, bem como de diabéticos que não precisam mais de aplicações de insulina. Não tenho depressão nem diabetes, mas senti na pele e no corpo as transformações prometidas pela alimentação viva: fiquei bem-humorada, com vigor, atenta, dormindo menos, me exercitando mais, sem gula, com alegria. E, de quebra, com a cozinha limpinha.

Sim, cozinha limpa. Afinal, tudo é muito simples de ser preparado. Nem é preciso usar detergentes - o planeta agradece, mais uma vez. Liquidificador, processador, facas, peneiras, uma loja de grãos e um bom mercado de frutas e legumes resolvem a vida dos que praticam a alimentação viva. Em alguns momentos, eu, cruzinheira de primeira viagem, perdi o ponto nas pastinhas e crackers. O processador de alimentos era muito rápido para mim e o que era para ser uma pasta mais consistente virava um creme-quase-sopa. Fui entendendo que, às vezes, um aperto de leve no botão era suficiente. Mas nada de muito grave. Afinal, como nada era cozido, eu não estava queimando nada... Só estava inventando novas maneiras de usar os ingredientes. E qual o problema de um hambúrguer de lentilha com trigo germinado e catchup de tomate seco virar uma pasta para se colocar na sobra do pão essênio?

Imitando comida

A educadora alimentar Juliana Malhardes, organizadora do site Culinária Viva, conta que mesmo quem não sabe cozinhar adora colocar o avental para o vivo. "É tudo uma grande brincadeira de imitar comida. Mesmo o prato mais elaborado é supersimples", diz ela, que sete anos atrás, "mesmo para comer um hambúrguer no fast-food precisava colocar molho extra para a alface descer". Ela sofria de crises alérgicas e muita dor de cabeça antes de iniciar, gradualmente, essa dieta. Juliana é a prova viva (com perdão do trocadilho) de que qualquer pessoa pode gostar do vivo e adotá-lo em seu dia a dia.

Doces & Afeto

O vivo aposta em pratos que tragam à tona a memória afetiva dos alimentos. Muitas receitas lembram os pratos que saboreávamos com os avós aos domingos, como estrogonofe vivo ou um macarrão de legumes. No início, existe certo estranhamento, assumo. A textura não é exatamente a mesma. Mas o sabor pode ser até melhor que o original. "O alimento vivo é saboroso e reconstrói os afetos alimentares que trazemos da primeira infância. Tem hora que dá vontade de comer chocolate, então precisamos reproduzir os afetos da nossa cultura alimentar de maneira viva", diz Juliana. Testei mil e uma maneiras de fazer milk-shake. Leite de castanha com morangos orgânicos ou com banana e cacau foram os preferidos. De sobremesa, o campeão de simplicidade e sabor foi o pudim de banana. Parecia inacreditável que bater frutas com canela no liquidificador, com o cuidado de inserir uma banana mais verde, tivesse aquela textura como resultado. Era um pudim aerado, delicioso.

Cynthia Brant, presidente da Associação Terrapia, depois de presenciar centenas de pessoas experimentando o vivo, afirma: "Esse tipo de alimentação é includente, dá para ir trazendo o vivo aos poucos para o seu dia a dia". Alguns adotam o suco vivo pela manhã; outros, sementes germinadas nas saladas. É importante não apressar o processo, para que o novo praticante possa adaptar o paladar aos novos sabores, organizar novos hábitos e desenvolver habilidades na culinária viva. "Mesmo as pessoas que não têm o hábito de consumir alimentos crus no seu dia a dia irão se surpreender com a saciedade, os sabores e a beleza da comida viva. E aí cada refeição vira uma festa", celebra Juliana. Eu não poderia concordar mais.

O que não pode faltar na dispensa ou na geladeira

Alimentos orgânicos, superalimentos como maca andina, spirulina havaiana, chlorella, pólen de abelhas, óleo de coco, goji berries, cacau orgânico, entre outros. Mas, o principal mesmo, são os itens de cozinha: liquidificador de alta potência, processador, coadores de tecido, faca de chef, desidratador.

  • Principais frutas - Limão, macas, laranjas, abacates, bananas e coco verde.

  • Vegetais – Couve, espinafre, alface, pepinos, salsão, salsa, abobrinha, cebola, tomate e pimentões.

  • Ervas – Menta, manjericão, alecrim, orégano.

  • Oleaginosas – Nozes, castanha do pará, amêndoa, macadâmia, semente de abóbora, girassol, linhaça e chia. Recomendamos deixar todas de molho por quatro horas e depois desidratar por mais 8 horas para eliminar fungos e fatores antinutricionais.

  • Grãos – Sarraceno, trigo comum, lentilha, grão de bico.

  • Manteigas vegetais – Manteigas de gergelim, amêndoa, e castanhas.

  • Óleos - Azeite de oliva, óleo de linhaça, óleo de coco extravirgem, óleo de gergelim não torrado

  • Sais – Sal rosa do Himalaia e sal celta.

  • Condimentos – Vinagre balsâmico, vinagre de maçã, shoyo, misso.

  • Temperos – Curry, cúrcuma, açafrão, gengibre, pimenta, alho em pó, noz-moscada, gengibre seco

  • Frutas secas – Ameixas, damascos e tâmaras

  • Adoçantes naturais – Agave, stevia, mel orgânico

 

COMO GERMINAR:

AMÊNDOAS
Amêndoa é uma semente muito especial. Você já percebeu que algumas sementes precisam de muito carinho e temperinhos para o sabor ficar mais interessante para o nosso paladar? Decididamente esse não é o caso da Amêndoa. Ela é uma semente de sabor suave, leve e agradável. Mesmo pura é saborosa e combina simplesmente com tudo. Quem aprecia a Amêndoa crua, vai se surpreender com o sabor da versão germinada.

Comprando a Amêndoa

Na hora de comprar a sementes de amêndoas, informe na loja que você deseja amêndoa crua. Dispense a salgada, ela não germina porque é tostada.

Germinação

Algumas sementes germinam apenas dentro d'água e a Amêndoa é uma delas. O seu processo de germinação é bem simples:

1.Lave bem com água limpa.

2.Deixe de molho por 24hs à 48hs.

3.Troque a água uma vez por dia.

Nos dias frios as sementes levam mais tempo para germinar, nos dias quentes germina com menos tempo. Observe a pontinha branca que chamamos "narizinho" da semente, que é o sinal de que ela germinou.

Tirar ou não a pele?

Tirar ou tirar a pele, eis a questão. Comer as sementes com pele não faz mal, mas o nosso objetivo é economizar energia do ecossistema corporal na digestão. As cascas são celulose que o corpo não aproveita. Nos praticantes do Crudivorismo e da Alimentação Viva, elas podem gerar fermentação e gases intestinais. Pelo sim pelo não, para comer na forma sólida é recomendável que se retire a pele dessas sementes. O sabor também é muito melhor. Experimente com e sem pele e faça a sua escolha. Nas receitas líquidas coadas podemos manter a pele pois ela fica retida no coador.

Dicas Culinárias

A Amêndoa é uma semente grande. Depois de germinada a pele solta com facilidade. Por isso é fácil descascar uma a uma.

1. Belisco: Simples e pura, salgadinha, é uma ótimo belisco.

2. Na Salada Verde: Vale só jogar na salada verde ou salada de frutas.

3. Misturadinha com a comidinha: do seu dia a dia também é muito bom, no meio do arroz e das frutas.

4. Temperada com ervas frescas e um pouquinho de azeite é tudo de bom.

5. Cremes de Frutas: Liquidificada com frutas, faz cremes divinos, sugiro que comece pela manga, se possível dê preferência a manga Palmer [sem fio]. Nesse caso, sugiro que retire a pele.

6. O Leite Vivo de Amêndoas germinadas é o the best. Nesse caso não precisa descascar a sementes porque o leite é coado no voal [coador de pano]. Liquidifique uma parte de sementes para 4 partes de água e coe no coador de voal. Puro é gostoso, mas pode ser ainda melhor se for adoçado com mel ou frutas secas, que podem ser liquidificadas junto com as sementes.

7. Café com Leite Vivo é uma forma saborosa de substituir os leites animais.

8. Cacau com Leite de Vivo de Amêndoas Germinadas, adoçe com mel. Onde comprar Cacau Cru: www.planetacacau.com.br.

9. Vitamina Viva de Leite de Amêndoas Germinadas combinadas com frutas frescas como Abacate, Manga Palmer ou Banana é de beber ajoelhado...

10. Iogurtes Vivos, Queijinhos Vivos e Massas de Torta Doce, são algumas das possibilidades saborosas possíveis de serem feitas com essa sementes tão especial.

RECEITAS:

SUCOS:

Suco de folhas com girassol germinado
Ingredientes:
1 Porção de Sementes de Girassol Germinadas.
2 Maçãs
1 Folha de Couve
8 Folhas de Chicória
4 galhos de Hortelã
1 Pepino

Preparo: Germine as sementes de girassol no ar. Corte a maçã COM casca, retire as sementes, pique e coloque no liquidificador. Pressione as maçãs com um pepino até liquidificar. Acrescente as folhas verdes picadas. Liquidifique. Acrescente as sementes germinadas. Liquidifique. Coe tudo num pano limpo (pano de prato ou voal de cortina)

Suco de girassol germinado com abóbora
Ingredientes:
3/4 de xícara de sementes de girassol germinado
2 maçãs 2 xícaras de abóbora moranga picada com casca
1 “cabelinho” de capim limão
1 fatia pequena de gengibre
Gotas de limão

Preparo: Germine o girassol deixando de molho por um dia (8 a 12 horas) e no ar (numa peneira) por uma noite, pela manhã lave novamente e observe o narizinho branco, aquele pontinho que é sinal de que a semente está germinando. O suco não leva água, mas se você ainda não tem prática coloque só um pouquinho pra facilitar na hora de liquefazer, se tiver água de coco… é melhor! Pique e pile todos os ingredientes no liquidificador com ajuda de uma cenoura ou outro “bio-socador” (chuchu, abobrinha, pedaço de abóbora, pepino,…) até que ganhe uma consistência bem homogênea, então coe no coador de voal apertando com as mãos.

Suco Alternativo
Ingredientes:
½ xícara de amendoim
4 maçãs com casca
1 ½ copo de água de coco
2 talos de aipo
2 lasquinhas de gengibre
Caldo de meio limão pequeno

Preparo: Germine as sementes de amendoim: coloque as sementes de molho em água limpa por 8 a 12 horas, ou seja, coloque pela manhã e tire no final do dia. Lave e escorra as sementes deixando no ar, numa peneira ou num vidro de boca larga, inclinado num ângulo de 45º, no escorredor de louças, com a boca para baixo. Lave, escorra a água e confira os narizinhos, se todos estiverem lá!

O suco: coloque num liquidificador a água de coco, as maçãs picadas, liquidifique até ficar uma mistura homogênea, acrescente os demais ingredientes. Forre uma bacia pequena com o coador de voal, puxe o “nozinho”, aperte o suco suavemente usando as duas mãos. Se preferir coe duas vezes, para isso liquidifique uma parte dos ingredientes, coe, retorne o liquido coado para o copo do liquidificador, acrescente os demais ingredientes e coe novamente. Isso pode ajudar a aumentar vida útil do seu amigo liquidificador!

 

AGORA VAMOS FALAR DE COMIDA [RECEITAS]?

Problemas como alergias, intolerâncias alimentares e respiratórias, relacionados ao consumo de leites de origem animal e industrial têm sido cada vez mais comuns, especialmente nas crianças. Por esse motivo, é crescente o número de pessoas que têm buscado consumir leites alternativos. Em tempos de despertar para o consumo consciente, muita gente também vem aderindo a um estilo de vida mais ético em relação aos animais e ao planeta, buscando alternativas sadias.

Nesse cenário, os leites de sementes germinadas surgem como uma alternativa vegetal, rica em enzimas digestivas, com baixo nível de gorduras e de fácil digestão e assimilação pelo corpo. O leite de Amêndoas Germinadas, por exemplo, é muito apreciado por seu paladar e textura suaves. Podendo ser misturado com a fruta da sua preferência. Sugiro que provem na forma de uma deliciosa vitamina viva de manga.

As sementes de amêndoas na Índia são conhecidas como um alimento que faz bem para o cérebro. Na China, são vistas como símbolo de resistência à tristeza e também são associadas à beleza feminina. Na cultura asiática, o consumo dessa semente foi associado aos grandes benefícios medicinais.

 

Confira abaixo algumas receitas usadas na Alimentação Viva.

1. LEITE DE AMÊNDOAS GERMINADAS - ADOÇADO
Ingredientes:
• ¾ de xícara de amêndoas cruas sem sal
• 2 xícaras de água filtrada
• 1 maçã (com casca e sem sementes), ou 1 colher de mel ou 1 punhado de frutas secas (passas claras não alteram a cor da bebida).

Preparo:
• 1 Germine as amêndoas, deixando-as de molho em água limpa por 24 horas.
• 2 Depois jogue fora a água. Liquidifique as amêndoas germinadas com nova.
• 3 Água filtrada e o "adoçante natural" que escolheu acima (frutas secas, mel ou maçã).
• 4 Quando obtiver uma textura bem homogênea, coe a mistura em um pano ou coador de sucos, apertando com as mãos.

2. VITAMINA DE MANGA COM LEITE DE AMÊNDOAS
• Depois de coar o leite de amêndoas, como ensinado acima, coloque-o no copo do liquidificador
• Acrescente uma manga "perfumada", madura e doce, picada em pedaços, sem casca e bata...

3. Torta Tropical
Massa:
20 g de castanhas cruas
15 g de tâmaras
1 col. (sopa) de mel
Recheio
1 manga
folhas de erva cidreira
Carambola
Goiaba
Kiwi
Preparo:
Triture as castanhas com as tâmaras. Misture com o mel. Forre uma forma vazada com aro de 6 a 8 cm de diâmetro. Reserve.
Para o recheio, bata no liquidificador 1 manga com folhas de erva-cidreira até ficar em creme. Recheie a massa, desenforme e decore com frutas fatias de carambola, goiaba e kiwi.

4. Sumo Verde
Ingredientes:
1 xícara de água
2 maçãs médias
1 pé de couve
1 limão com casca (sem os caroços)
Preparo:
Corte e passe no liquidificador todos os ingredientes. Depois de bem passado, passe na peneira e sirva.
 

5. Hamburger com Cogumelos
Preparo: Passe no liquidificador ½ quilo de nozes e acrescente os seguintes ingredientes:
½ quilo de cenoura
1 cebola média
1 a 2 colheres de sopa de pimenta ou noz moscada
1 colher de sopa de adoçante (melado, banana bem madura ou passas)
1 colher de sopa de óleo
sal marinho a gosto
2 a 3 colheres de levedo (opcional)
Se a mistura não ficar firme o bastante, acrescente 1 ou 2 dos seguintes ingredientes: alho em pó, cebola em pó, flocos de salsa seca, levedo, farinha de linhaça.
Forme porções em forma de hambúrguer. Corte em rodelas 2 grandes tomates maduros e 1 cebola grande.
Para formar os hambúrgueres de cogumelos:
10 pequenos ou 5 grandes cogumelos abertos ao meio.
10 folhas de espinafre fresco
Forme os hamburgers da seguinte forma: coloque uma parte do cogumelo num prato, coloque as folhas de espinafre, a mistura em cima, depois uma fatia de tomate e por último uma fatia de cebola.

6. Receita básica de bolo
Massa:
Combine os seguintes ingredientes e misture bem:
1 xícara de nozes, sementes ou grãos passados no processador
1 colher de sopa de óleo
1 colher de sopa de mel
Opcional:
½ xícara de frutas frescas amassadas ou ½ xícara de frutas secas de molho por 1 a 2 horas e passadas no liquidificador.
1 colher de chá de baunilha
½ colher de chá de noz moscada
½ xícara de alfarroba em pó
casca de 2 tangerinas passadas no processador
Se a mistura não ficar firme o bastante, adicione coco ralado. Forme uma crosta num prato raso.
Cobertura:
Passe no liquidificador os seguintes ingredientes; adicione água com uma colher de chá se necessário:
½ chávena de frutas frescas ou congeladas
½ chávena de nozes
½ chávena de azeite de oliva
2 a 3 colheres de sopa de mel
sumo de 1 limão médio
1 colher de chá de baunilha
Espalhe a cobertura sobre a massa. Decore com frutas, cerejas e nozes frescas ou secas.

7. Leite de nozes ou de sementes
1 chávena de nozes ou qualquer tipo de sementes, de molho durante a noite.
2 chávena de água filtrada
3 tâmaras
¼ de colher de chá de sal marinho (opcional)
Preparo:
Passe todos os ingredientes no liquidificador até ficar um creme.
Coloque a mistura num coador de pano e esprema para retirar o leite.

8. Imitação de chocolate
¼ chávena de leite de amêndoas
½ chávena de tâmaras
1 coco verde (carne e água)
2 colheres de sopa de alfarroba em pó
Preparo:
Passe no liquidificador . Sirva gelado.

9. Imitação de Espaguete
Preparo:
Passe na parte larga do ralo pedaços de abóbora para ficarem em forma de espaguete. Polvilhe com páprica e óleo antes de servir.

10. Molho de tomate com manjericão:
Preparo:
Passe no liquidificador 2 tomates.
Adicione os seguintes ingredientes e ligue novamente o liquidificador.
2 a 4 dentes de alho
3/4 de xícara de manjericão fresco
suco de um limão
2 colheres de sopa de azeite de oliva
4 tâmaras (ou algumas passas)
1 xícara de tomates secos

11. Patê
1/2 xícara de nozes
2 xícaras de sementes de girassol de molho durante a noite
3 dentes de alho
1 copo de salsão cortadinho
1 colher de chá de sal
1/2 xícara de suco de limão
1 colher de sopa de manjericão seco
Preparo:
Passe os ingredientes no processador até ficar macio. Sirva com biscoitos, em folhas de repolho ou como recheio de pimentão.
 

VEJA TAMBÉM: Vegana: o Vegetarianismo Levado a Sério

VOLTAR

FINALMENTE!

CTA: Curso de Teologia Aplicada

   SAIBA MAIS...

Agora com Novos Cursos

Preencha o Formulário abaixo para solicitar um estudo sobre um tema específico ou dar a sua opinião sobre este estudo... Não fique com dúvidas!!!

ATENÇÃO: Verifique se o seu  email está certo; pois não teremos como responder [veja em sua caixa de email, a resposta]!

CONTATOS

[15] 9 9191-8612 (CLARO)

         9 9781-0294 (VIVO)

         9 8121-3482 (TIM)

         9 8800-1763 (OI)

falecom@cyocaminho.com.br

Horário de atendimento: 9:00/19:00hs -  Exceto das 17:00hs/sexta às 15:00hs/sábado [Reuniões do Shabbos] Horário de Brasília

 

 

DÚVIDAS

 
 

  foxyform

 

 

 

 

A Bíblia de Yaohushua!!!

 A única edição [VERDADEIRA] das Escrituras Sagradas segundo o Nome [ESN - EUC by CYC; Edição Unitariana Corrigida], totalmente sob a ótica de Jo 1:3 onde TUDO foi criado por Yaohushua, está à sua disposição! Nesta edição, muitas passagens onde os judaicos [e trinitarianos] não identificam Yaohushua, Ele está claramente identificado... Além disto, TODOS os nomes de profetas, personagens e locais geográficos estão no Hebraico Arcaico, a língua original das Escrituras. Solicite o seu exemplar e ou ADOTE estas Escrituras em sua oholyáo!!!

Veja mais informações e solicite a sua!

OU: www.oVerboYaohushua.com

 

CONHEÇA: Lição Trimestral Unitariana Jovens/Adultos e Infanto-juvenil.

Lições especialmente preparadas para a Escola Sabática em sua Congregação...

CLIC AQUI  para fazer o seu pedido!

AGORA TAMBÉM COM A FUNÇÃO CARTÃO DE CRÉDITO!

 

Temas DVs

HOME

CYC

CONGREGAÇÃO

YAOSHORUL'ITA

O CAMINHO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

.